Como evita pagar os juros do financiamento

Publicado em: 20/07/2011

As opções existentes hoje no mercado para viabilizar o sonho de ter um automóvel são cada vez maiores e muito atraentes. O mercado disponibiliza diferentes formas de pagamento para aqueles que procuram seu primeiro carro ou que desejam trocar por um modelo mais novo, e até mesmo mais econômico.

Entre as formas mais praticadas estão o consórcio, o leasing e o financiamento. A diferença mais importante, entre eles são a cobrança das taxas de juros e as exigências feitas por quem cede o crédito. A taxa de juros ainda continua sendo o principal obstáculo para quem quer ter um veículo, pois elas são altas. E ainda são modificadas de acordo com o valor do automóvel financiado.

O consórcio oferece ao cliente uma programação dos gastos, não cobra juros, não há parcelas intermediarias, e não exige um avalista ou extensas comprovações de renda.  As prestações são menores que o financiamento tradicional e não limita o crédito do consorciado. 

No sistema de leasing o carro fica com o cliente, mas em contrato ele ainda é propriedade do banco que cedeu o crédito, ou seja, é como se o carro fosse alugado até o dia em que o cliente conseguir quitar a divida.

Já no financiamento tradicional as taxas de juros são altas e estão embutidas no preço da venda, encarecendo o valor final do veículo. Além disso, são exigidos muitos documentos para comprovação de renda, e ainda é cobrada como obrigatória a TAC (Taxa de Abertura de Crédito), e o valor das taxas de juros podem se modificadas de acordo com o valor financiado.

Escolha o modelo do automóvel que deseja comprar e compare as vantagens que só o consorcio pode oferecer.

Faça uma simulação no site e aproveite todas as facilidades do consórcio de automóveis!

 


Veja mais notícias